Detalhe Livro
Disponível

O Poder dos 10 Mandamentos

William Douglas Resinente dos Santos

Descrição

Num tempo em que a liberdade e a individualidade têm sido fortemente defendidas, toda e qualquer regra, por mais benéfica que seja, é tida como uma prisão. Os Dez Mandamentos, por exemplo, são vistos por muitos como um conjunto de proibições, criadas por um Deus carrasco e dominador. O que William Douglas revela nesta obra é uma forma diferente de olhar para a lista divina, sob um ponto de vista não só positivo, mas que demonstra o caráter amoroso de Deus. E o autor vai além, demonstrando que a obediência aos Dez Mandamentos abre as portas para relacionamentos saudáveis, equilíbrio e uma vida de paz e contentamento. "Quer você seja ateu, judeu, evangélico, católico ou muçulmano, quero convidá-lo a esquecer, durante a leitura deste livro, a ideia de que os Dez Mandamentos foram criados com uma finalidade opressora ou que são exclusivos para seguidores desta ou daquela religião. Com essa abertura, poderemos examiná-los sob um novo paradigma: como um caminho para uma vida plena." - William Douglas. "Nas entrelinhas dos Dez Mandamentos é possível perceber a assinatura, o caráter, a intencionalidade, as teses fundamentais e os pensamentos subliminares do personagem mais misterioso, complexo, afetivo, discreto e, ao mesmo tempo, presente do teatro da existência: Deus. Os Dez Mandamentos promovem a liberdade responsável, a generosidade, a tolerância, a justiça social, a saúde das relações sociais, enfim, como meu querido amigo William Douglas comenta, promovem a qualidade de vida e o sucesso em seus mais amplos sentidos." - Augusto Cury.

Condição Novo
ISBN 9788573259179
Mundo Cristão
 
 

 
 
2000 caracteres restantes

 

Num tempo em que a liberdade e a individualidade têm sido fortemente defendidas, toda e qualquer regra, por mais benéfica que seja, é tida como uma prisão. Os Dez Mandamentos, por exemplo, são vistos por muitos como um conjunto de proibições, criadas por um Deus carrasco e dominador. O que William Douglas revela nesta obra é uma forma diferente de olhar para a lista divina, sob um ponto de vista não só positivo, mas que demonstra o caráter amoroso de Deus. E o autor vai além, demonstrando que a obediência aos Dez Mandamentos abre as portas para relacionamentos saudáveis, equilíbrio e uma vida de paz e contentamento. "Quer você seja ateu, judeu, evangélico, católico ou muçulmano, quero convidá-lo a esquecer, durante a leitura deste livro, a ideia de que os Dez Mandamentos foram criados com uma finalidade opressora ou que são exclusivos para seguidores desta ou daquela religião. Com essa abertura, poderemos examiná-los sob um novo paradigma: como um caminho para uma vida plena." - William Douglas. "Nas entrelinhas dos Dez Mandamentos é possível perceber a assinatura, o caráter, a intencionalidade, as teses fundamentais e os pensamentos subliminares do personagem mais misterioso, complexo, afetivo, discreto e, ao mesmo tempo, presente do teatro da existência: Deus. Os Dez Mandamentos promovem a liberdade responsável, a generosidade, a tolerância, a justiça social, a saúde das relações sociais, enfim, como meu querido amigo William Douglas comenta, promovem a qualidade de vida e o sucesso em seus mais amplos sentidos." - Augusto Cury.

10/03/2018